Seca do rio Negro 2023 supera de 2010 e já é a maior em 121 anos

De acordo com a medição feita pelo Porto de Manaus, o Rio Negro baixou 32 centímetros entre sábado (14) e hoje (16)

Seca histórica no Rio Negro (Foto: Reprodução/Vídeo/Manaus Turismo)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM – O Rio Negro registrou, nesta segunda-feira (16), o nível mais baixo de toda a sua história contabilizada. Segundo dados do Porto de Manaus, o rio, que é o sétimo maior do mundo em volume de água, estava com uma vazante de somente 13,59 metros. Essa é o menor registro desde 1902, quando as medições começaram a ser realizadas.

Segundo o Governo do Amazonas, a marca de 13,59 metros é quatro centímetros abaixo da vazante de 2010, que até então era a maior da história do estado, com o nível de 13,63 metros.

De acordo com a medição feita pelo Porto de Manaus, o Rio Negro baixou 32 centímetros entre sábado (14) e hoje (16). As medidas do final de semana foram: menos 13 cm no sábado; menos 9 cm no domingo; menos 10 cm nesta segunda-feira.

O Governo do Amazonas adotou, desde janeiro de 2023, medidas para enfrentar e amenizar os impactos da estiagem e tem enviado ajuda humanitária como cestas básicas, kits de higiene, água potável, medicamentos, entre outras medidas, para as famílias afetadas pela estiagem no estado.

No dia 12 de setembro, o governador Wilson Lima assinou decreto de Situação de Emergência Ambiental em municípios das regiões Sul do Amazonas e Metropolitana de Manaus e apresentou o plano de ação estadual para a Operação Estiagem 2023.

No dia 29 de setembro, o governador instituiu o Comitê de Intersetorial de Enfrentamento à Situação de Emergência Ambiental e também decretou situação de emergência em 55 municípios do Amazonas afetados pela seca severa que atinge o estado.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido Jonas Santos (92) 99229-8831